Friday, July 18, 2008

Sobre amor e pingos de chuva




Havia só amor

Só alegria

E da paixão o ardor

Mas havia distância

Havia medo

Às vezes intolerância

Instalou-se aos poucos a dor

Mas não morreu o amor!

O tempo foi passando

As coisas se aclarando

Tudo se esclarecendo

E o amor foi renascendo

Nada então terminou

Foi o cansaço que nos levou

Mas um dia de sinceridade

Nos fez ver a bem da verdade

Que o amor enraizou...

Vede só que beleza

O trigal amarelou

E de novo madurou!

Os ventos do sul então cantaram

Por nós dois sopraram

E a felicidade de outrora

De novo se espalhou...

En tuas flores ficamos

Em minhas flores

Deitamos

Os nossos tangos

Dançamos

E em todas as cores

Pactuamos

Um amor cada vez maior!!


Luísa Artèsa.

No comments: