Wednesday, December 27, 2006

Madrigais

Resposta

Não se apaixonem
Porque amor eu já tenho
E ele consome
E olhos não tenho
Para ninguém mais
Não se enamorem
Porque amor não é pra sempre
Chegou de repente
E não pode ficar
Não fantasiem, nada esperem
Só na aparência
E só na essência
Só no peito e na consciência.
É como tinta indelével
Nascemos sós,
Marca em brasa
Chega todos os dias
Para queimar.
Longe está
Mas eu tenho asas
Quando sem ele não quero ficar
Não posso deixar de amar
Quem me busca no vento
Na canção da cigarra nos madrigais
É o homem que me ajeita
E me ama no meio dos trigais
Não esperem
Os que me querem
Chegaram tarde demais.


No comments: